Não é apenas o valor do imóvel que entra nessa conta, mas saber as condições da infraestrutura e obter informações sobre a construção pode evitar futuras dores de cabeça e garantir boas oportunidades de negócios

O momento é de boas oportunidades de negócios para quem deseja comprar um imóvel, mesmo em época de recessão econômica. Isso porque incorporadoras e construtoras estão oferecendo promoções e descontos a fim de reduzir os estoques e aquecer as vendas de novas unidades lançadas. Então o momento pode ser positivo para adquirir o seu apartamento. No entanto, na hora da compra uma dúvida comum é: comprar apartamento na planta ou já pronto? Na verdade, a resposta depende de alguns fatores. Existem vantagens nos dois casos.

Comprar apartamentos na planta ou em construção

Especialmente imóveis que estejam ainda na planta, na fase de implementação do projeto, são bem mais baratos que unidades prontas. Comprar um imóvel em construção ainda oferece outra vantagem: é possível ter mais tempo para se organizar e planejar a quantidade de prestações a serem pagas, escolher a mobília mais adequada ou até pensar em móveis planejados. E muita gente considera mais interessante poder ir viver em uma unidade recém-inaugurada, com instalações novas e até com uma possível taxa condominial mais baixa.

Mas antes de comprar seu apartamento na planta é preciso saber que há riscos envolvidos nesse tipo de negócio. Por isso, é importante buscar construtoras renomadas e que possuam credibilidade no mercado. Busque informações sobre a reputação da empresa, e também consulte na prefeitura a aprovação da planta do prédio. Sem esse registro, é impossível ter a posse de imóvel após o fim da obra.

É importante também examinar atentamente o memorial descritivo da construção, que inclui informações sobre a escritura do terreno, as dimensões do prédio, o tipo de material utilizado na obra, incluindo o registro em cartório, entre outros aspectos do projeto. No memorial, também constam dados referentes a impostos e taxas pagas em dia e atestados de idoneidade dados por bancos, que oferecem uma garantia a mais sobre a confiabilidade da empresa. São atitudes simples que irão garantir uma negociação tranquila e sem sustos.

Comprar apartamentos prontos

Muita gente prefere comprar imóveis já prontos, pois consideram que assim é possível evitar sobressaltos. Mas os preços são mais altos, em comparação a empreendimentos em construção, e também as taxas de condomínio podem ser mais caras. Mas a vantagem é que é possível se mudar imediatamente, além de poder conhecer o imóvel e ver as reais condições e infraestrutura, lugar que recebe o sol, ventilação, estado das áreas comuns, etc.

Mesmo assim, imprevistos podem ocorrer. Por isso é fundamental verificar no cartório a matrícula do imóvel com os registros, que devem estar regularizados, como o Habite-se, que autoriza a moradia. Importante também observar se o imóvel está envolvido em alguma pendência judicial, como penhor para pagamento de dívidas, ou inventários.

É importante ainda verificar com o síndico (ou empresa que administra o prédio) e com a imobiliária se o proprietário anterior pagou todas as taxas como IPTU, luz e condomínio. Imóveis mais antigos, com mais de 20 anos, podem ter problemas ocultos na fiação elétrica ou no sistema hidráulico, e é recomendado que seja feita uma vistoria com profissional especializado para verificar problemas e evitar contratempos, já que a necessidade de uma obra de grande porte pode aumentar ainda mais o valor do imóvel, o que não vai ser um bom negócio.

Independente de o imóvel ser novo ou usado, é fundamental que antes de efetivar o negócio, o comprador registre em um cartório da região o “compromisso de compra e venda”, que vincula a matrícula do imóvel ao nome do dono, evitando que outras pessoas adquiram o mesmo imóvel.