Muitas pessoas recorrem a especialistas e imobiliárias para saber quanto valem seus imóveis. Mas você mesmo pode ter uma estimativa do preço para venda ou aluguel.

 

São vários fatores que determinam o valor de um imóvel. Basicamente, descobrir o valor do metro quadrado na sua região pode facilitar a precificação aproximada do seu do seu imóvel. Mas outras condicionantes devem ser incluídas nessa conta como o logradouro no qual ele está localizado, características da construção, as dimensões dos cômodos e o tamanho geral do imóvel, o estado de conservação, amenidades e serviços oferecidos pelo condomínio, quantidade de vagas na garagem, dentre outras condições.

 

Para estimar a precificação de um imóvel para compra, venda ou locação, é possível recorrer a corretores, imobiliárias, profissionais e até mesmo especialistas que trabalham em bancos e atuam com financiamentos imobiliários. Esses profissionais podem fornecer documentos atestando o valor do seu imóvel. Mas para ter uma noção prévia do valor do seu bem, você pode seguir algumas dicas, garantindo boas oportunidades de negócios:

 

Busque outros imóveis semelhantes ao seu

Faça comparações com o valor de outros apartamentos ou casas que possuam condições semelhantes às da sua propriedade, levando em consideração quantidade de cômodos, estado de conservação e localização. Observe preços praticados não apenas na cidade e região, mas veja também valores solicitados no mesmo bairro, na mesma rua e até no mesmo prédio.

Quanto mais próximo for o imóvel do seu, maior noção você terá a respeito dos preços. Sites de imóveis podem oferecer uma boa base de pesquisa de preços, basta utilizar o sistema de busca que inclui filtros com as especificações desejadas, incluindo localização. Mas também observe diferenças como número de vagas de garagem, posição do imóvel em relação ao sol (o sol da manhã é mais valorizado em regiões de clima quente), andar e condições gerais de conservação, incluindo benfeitorias como substituição de fiação, obras para modernização, armários e outros móveis que permanecerão no imóvel e pintura recente. Todos esses fatores devem ser considerados no preço total do imóvel.

Observe o mercado imobiliário

Busque informações sobre a economia, o setor financeiro e imobiliário para saber tendências a respeito dos preços, movimentos de alta ou de queda no valor do metro quadrado. Isso possibilita a construção de um valor equilibrado, de acordo com as variações do segmento, evitando que se estipule um preço muito discrepante do que está sendo praticado no mercado, em relação a imóveis nas mesmas condições.

 

Uma forma de acompanhar as variações dos preços é verificar os relatórios e pesquisas de mercado divulgados no índice Fipezap , resultado entre o portal de imóveis Zap e a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), que acompanha a evolução dos preços no setor imobiliário brasileiro utilizando indicadores de preços de imóveis à venda a partir de uma vasta base de dados

 

Inclua outros gastos

O preço pedido não deve ser equivalente ao preço fechado para venda ou aluguel. É preciso contabilizar no valor final outros gastos como comissão da imobiliária ou corretor, despesas relativas à documentação, impostos e demais trâmites burocráticos, incluindo ainda possíveis horizontes de negociação para contrapropostas de solicitação de desconto, que não comprometam decisivamente o seu lucro. Custos de pequenas obras, manutenções e reparos para melhorar as condições do imóvel para venda, como pinturas de paredes, dedetizações, desentupimentos também devem entrar na conta final.

 

Acesse sites que o ajudem a estimar o valor do seu apartamento

Para uma noção aproximada do valor atualizado do imóvel, é possível também acessar sites específicos de precificação imobiliária como o Quanto Vale meu Apê? que também beneficia interessados em comprar ou alugar, pois podem comparar o preço dos imóveis de interesse com o que está sendo praticado no mercado da região.
A ferramenta virtual leva em conta localização, quantidade de dormitórios e suítes, vagas e as dimensões. O sistema apresenta uma estimativa de mercado de imóveis em condições similares, apresentando três preços separados por padrões (Padrão Baixo, Padrão Médio e Padrão Alto). E o serviço está disponível para todos os estados do Brasil, mas só contempla algumas cidades e bairros.