INFORME SEU WHATSAPP E ENTRAREMOS EM CONTATO








Entre em contato conosco




Direcional, Even e Mitre elevam margens no 2ºtri, apesar de alta de custos

Direcional Engenharia, Even Construtora e Incorporadora e Mitre Realty conseguiram elevar suas margens, no segundo trimestre, na comparação anual, apesar das fortesaltas de custos de construção que vêm ocorrendo.


A margem bruta ajustada da Direcional ficou em 38%, a maior registrada desde aoferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da companhia. Houve aumento de 5pontos percentuais ante o mesmo período de 2020. A economia de obras compensouo crescimento de custos no trimestre. A mudança do mix de produtos contribuiu paraa melhora do indicador.


“Com o crescimento da nossa operação, vamos buscar a diluição das despesascomerciais e de escritório para minimizar os impactos dos aumentos de custos. Masnossa expectativa é que haja arrefecimento das altas. Alguns insumos apresentaramqueda nas últimas três semanas”, afirma o presidente da Direcional, Ricardo Ribeiro.
Ao lançar projetos, a Even tem reajustado os preços pelo Índice Nacional de Custo daConstrução (INCC). O presidente da companhia, Leandro Melnick, avalia que serápossível manter esse movimento. “Pretendemos manter as margens”, diz Melnick.

 

De abril a junho, a Even obteve margem bruta ajustada de 28,4%, superior à de 27,5%do segundo trimestre de 2020 e 0,5 ponto percentual abaixo do indicador do primeirotrimestre deste ano.


A Mitre registrou margem bruta ajustada de 35,5%, ante 35% no mesmo período de2020 e 33,2% de janeiro a março. A melhora ocorreu apesar da revisão de orçamentosdo primeiro trimestre, compensada pela elevação dos preços de lançamentos e doestoque. “Continuaremos com a estratégia de tentar repassar aumentos de custospara os preços”, diz o diretor financeiro e de relações com investidores, Rodrigo Cagali.


A Mitre tem três projetos, cujo VGV soma R$ 450 milhões, com estandes prontos paralançamento nas próximas semanas. Cagali avalia que será possível cumprir a meta delançar de R$ 1,5 bilhão a R$ 2 bilhões, neste ano, apesar de a companhia terapresentado ao mercado apenas R$ 355,6 milhões no primeiro semestre. “Estamossuper confiantes em atingir o ‘guidance’. O que vai variar entre cumprirmos o piso e otopo da meta depende do mercado e da obtenção das aprovações”, diz o executivo.
A Even terá, em 2020, VGV de lançamentos acima do ano passado, segundo opresidente. No primeiro semestre, a companhia lançou R$ 931 milhões. Aincorporadora optou, segundo o presidente, por concentrar a apresentação deprojetos na segunda metade do ano. “Seremos bem ativos em lançamentos, e o anoserá de expansão ante 2020”, diz Melnick.


O lucro líquido da Even cresceu 102%, no segundo trimestre, na comparação anual,para R$ 54 milhões. A receita líquida aumentou 39,5%, para R$ 522,4 milhões.
A Mitre elevou seu lucro líquido em 113%, para R$ 21,2 milhões. A receita líquida dacompanhia cresceu 153%, para R$ 164,7 milhões, como consequência da aceleração daevolução física de obras e início das atividades em alguns canteiros.


O lucro da Direcional teve expansão de 20%, no segundo trimestre, para R$ 40,688milhões. O crescimento da receita foi de 3,4%, para R$ 422,162 milhões. Há expectativaque o recorde de vendas do período de abril a junho se reflita, de forma relevante, nocrescimento da receita, nos próximos trimestres, com a aceleração das obras.

Conheça os empreendimentos